“Educador do Mês” com a professora Morgana Ribeiro

Educar com diálogo interativo, incentivando a criatividade do aluno e buscando a conexão deles com suas origens. Essa é uma marca fundamental da artista plástica Morgana Ribeiro, professora de Artes do Colégio Almeida Júnior e nosso “Educador do Mês”.

Formada em 1990, em Educação Artística com habilitação em Artes Plásticas, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Nossa Senhora do Patrocínio, antiga denominação do atual Ceunsp, a professora Morgana tem a dedicação total à profissão como símbolo de sua brilhante carreira. Prova disso, são as participações em inúmeros cursos de extensão universitária em instituições renomadas como Unicamp, Instituto de Arte (IA), Iconografia da Arte Abstrata e dois cursos de extensão na área de Antropologia Visual e Metodologia de Pesquisa – Multimeios. Não bastasse isso, a nossa professora de artes é pós-graduada em Gestão Escolar, com cursos de extensão na COGEAE, PUC-SP, com tema sobre “Sócio Construtivismo na sala de aula” e ainda o curso de extensão sobre “Arte – Educação”, na Unicamp.

A atuação como docente começou logo que atingiu a maioridade, no primeiro ano de faculdade. Completou 18 anos em agosto e no mês seguinte já estava lecionando a disciplina Artes em uma escola estadual de Itu, nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Hoje, dedica-se integralmente a dar aulas no Colégio Almeida Júnior para os alunos do Ensino Fundamental II.

Em sua modalidade de ensino, a professora Morgana vê o processo de aprendizagem dos alunos como um “processo dialógico, que exige reflexão constante e a busca por originalidade. Originalidade no sentido de buscar conexão com as origens, o que permite contato com o que somos na nossa essência. É um processo que envolve referências externas, conhecimentos ligados à cultura e à arte produzida pela humanidade em diversos tempos e espaços, mas também envolve autoconhecimento, uso da criatividade e imaginação, leitura reflexiva do mundo”, argumenta.

Das experiências que presenciou no campo da educação, Morgana considera como mais significativos os trabalhos que estão ligados ao cotidiano. “A percepção de que estamos (professora e estudantes) em constante mudança, dinâmica e reorganização quando atuamos na educação de maneira reflexiva e viva. Fazer parte da formação das pessoas é uma honra, reconhecer nos estudantes a mudança do olhar, o desenvolvimento da percepção e das capacidades internas, expressas através das linguagens artísticas e do diálogo é sempre motivo de alegria para mim. As experiências mais significativas são sempre ligadas ao cotidiano e ao acompanhamento do crescimento dos alunos. Muitos acompanhei da Educação Infantil até o final do Ensino Fundamental II, uma década de convivência”, explica.

E sobre os projetos que deseja realizar no Colégio ainda neste ano, Morgana afirma que “todas as turmas atuam com projetos com foco no contato, conhecimento e produção na área da cultura e da Arte, cada turma com eixos temáticos abrangentes e diferentes. O corpo e a arte, os sons e a música experimental, arte urbana, memória cultural são alguns eixos que já estão gerando trabalhos artísticos autorais no EFII durante o ano”.

Sobre sua experiência como docente, a Educadora do Mês afirma que já participou da criação e realização de muitos projetos no Colégio Almeida Júnior. Segundo ela, são “projetos focados em temas de estudo desenvolvidos em alguma série ou projetos que abrangem todos os segmentos, como por exemplo, a Semana de Arte do Colégio Almeida Júnior e a Expo-educativa. Considero esses dois momentos muito importantes porque os estudantes podem observar as relações entre todas as áreas de estudo, têm a oportunidade de observar, criar, relacionar, associar conhecimentos conectando-os de maneiras muito amplas”, exemplifica.

Na visão da professora Morgana Ribeiro, o Colégio Almeida Júnior tem inúmeros pontos positivos. “É um espaço de transformação, educação constante e continuada, formação humana e científica, cuidando constantemente de tudo que pode favorecer esses processos. Fazer parte do grupo de professores do Colégio me proporciona crescimento constante profissional e pessoal também. Muitas das minhas ações e minha percepção como arte-educadora e artista foram consequências do meu convívio com outros profissionais do Colégio e dessa atmosfera que construímos aqui, onde cabe o cuidado, o conhecimento, o aprimoramento, o incentivo a todas as ações que envolvem criação e o respeito por todas as pessoas e ideias. Agradeço muito!”, finaliza a Educadora do Mês.

 

Foto – Daniela Noronha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *